0

Painéis respiratórios pesquisam bactérias que mais afetam plantéis no inverno

A importância dos Painéis Respiratórios:

A chegada da estação mais fria do ano traz consigo as benesses de um clima aconchegante para os seres humanos, entretanto, os cuidados com a saúde devem ser redobrados, a atenção a doenças oportunistas deve estar sempre presente no dia a dia daqueles que priorizam qualidade de vida. E qual a relação disso tudo com as aves? Há grande relação e ela reside quando cogita-se preservar a boa saúde da ave, bem como a diminuição da incidência de doenças. Esses seres tão fortes e ao mesmo tempo tão delicados merecem ainda mais atenção neste intervalo de tempo, que está entre 21 de junho e 22 de setembro, por estarem em um momento de maior fragilidade e compreender o período de acasalamento e início da postura de ovos de muitas espécies.

Outro ponto importante para os criadores de plantéis, é que sempre neste período há ocorrência de campeonatos, em especial, o Campeonato Brasileiro – local de grande prestígio para todos os criadores pela presença de aves de todo o país. Tal fato, quando se fala em saúde de aves, deve preocupar criadores pelas doenças em aves serem em sua maioria assintomáticas, ou seja, antes, durante e depois da competição deve-se fazer o manejo correto para que determinadas doenças não sejam levadas aos plantéis acometendo todas as aves.

Além desse importante manejo, deve-se investir em prevenção e pensando nisso o São Camilo Biotecnologia deu início há três anos aos Painéis Respiratórios, possibilitando ao criador verificar, por meio de exames, se suas aves são portadoras dos patógenos mais incidentes no inverno.

A viabilidade desses exames se dá na divisão funcional em quatro tipos de painéis. São eles: o básico – que tem intenção de abranger dois tipos de bactérias – a Chlamydophila psittaci e a Mycoplasma sp. Já o painel denominado aviário tem como propósito verificar a presença de Aspergillus fumigatus, Chlamydophila psittaci e Pasteurella multocida. O terceiro intenciona por pesquisar Aspergillus fumigatus, Chlamydophila psittaci, Pasteurella multocida e Mycoplasma sp e é conhecido por Painel Respiratório Plus. O mais completo que abrange todas as doenças mais incidentes chama-se Ampliado, compreendendo as bactérias: Aspergillus fumigatus, Chlamydophila psittaci, Pasteurella multocida, Mycoplasma sp e Ornitobacterium rhinotracheale.

Para saber mais e comprar o exame é bastante simples: deve-se entrar na loja virtual do São Camilo (AQUI), fazer todo o procedimento de compra, após a aprovação, fazer a coleta das fezes – o modo correto de fazer a coleta pode ser verificado no vídeo AQUI, é muito importante fazer todos esses processos corretamente para um resultado fidedigno. Ao chegar ao laboratório o prazo pedido é de apenas três dias úteis. Dessa forma, os criadores poderão certificar-se da ausência dos patógenos, bem como, se houver a ocorrência de doenças, avaliar junto ao médico veterinário, a melhor forma para tratamento de suas aves.

O São Camilo Biotecnologia está disposição dos criadores para todos e quaisquer questionamentos sobre os Painéis Respiratórios. Lembrando que o laboratório atende o Brasil todo e para informações deve-se acessar o link http://bit.ly/paineisrespiratorios ou ligar para (44) 3029-9660.

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Aspergilose, uma das doenças de maior incidência no inverno

A Aspergilose é uma doença bastante comum, e pode provocar sérios danos ao pássaro quando não identificada rapidamente, afeta principalmente o trato respiratório e produz lesões nodulares nos pulmões.

A doença é causada por fungos do gênero Aspegillus, sendo o agente principal o Aspergillus Fumigatus. São encontrados facilmente no solo, na cama, na matéria vegetal em decomposição e no alimento. A Aspergilose foi diagnosticada em todas as aves domésticas, aves de zoológico e em muitas aves selvagens. É provável que o fungo penetre pela casca do ovo e infecte o embrião ou a ave recém-nascida.

Sua infecção começa pela inalação dos esporos, normalmente o pássaro tolera um certo número de esporos, mas uma infestação maior ou queda no sistema imune da ave provoca a doença.

Os sinais mais comuns em casos de Aspergilose, principalmente em aves jovens são: dispnéia (respiração rápida, curta e com dificuldade), sonolência e anorexia. As que apresentam sinais clínicos enfraquecem, perdem peso e morrem em poucos dias. A Aspergilose cerebral produz sintomas nervosos de incoordenação e torcicolo. As aves com lesões oculares podem apresentar conjuntivite, cegueira e geralmente morrem.

O melhor a fazer para evitá-la é manter uma rigorosa higiene nas gaiolas e criadouros, além da realização de exames periódicos com objetivo de prevenção de doenças. Conheça mais sobre nosso Check-up Preventivo através do link http://bit.ly/checkuppreventivo

O que achou do texto? Compartilhe com a gente!

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Tecnologia FTA Card possibilita resultado rápido e eficaz

No post de hoje iremos falar sobre um dos investimentos feitos pelo São Camilo que visa sempre à inovação para continuar sendo o Laboratório de Aves de Estimação mais moderno do mundo. Além da modernidade, o São Camilo visa proporcionar comodidade e praticidade aos criadores, desse modo, instituiu a tecnologia FTA Card, que é responsável pela extração segura de DNA.

O FTA Card – ou papel de coleta de DNA – é uma matriz quimicamente tratada destinada à coleta, transporte, armazenagem e extração de DNA, que possibilita também a imobilização e a conservação de diferentes tipos de amostras, dentre elas: sangue, células bucais, saliva, secreções e tecidos.

O desenvolvimento e fabricação desse material é feito pela empresa inglesa Whatman Inc., que está há mais de 260 anos no mercado. Ela opera em diversas fábricas na Europa e Estados Unidos, é também reconhecida mundialmente por ser pioneira em tecnologias relacionadas ao segmento laboratorial e ao médico.

O FTA Card é utilizado por instituições em vários locais do planeta, sendo as principais: instituições forenses, aquelas voltadas à pesquisa e laboratórios de diagnóstico. Mas o que isso tem a ver com os criatórios aqui do Brasil? Você deve estar se perguntando. As explanações são importantes para demonstrar o quanto o São Camilo Biotecnologia avança a cada dia em inovação e tecnologia ao aplicar esse método.

Aqui no Brasil, por exemplo, o FTA Card é utilizado por Instituições Públicas de Pesquisa e Diagnóstico, como a Fiocruz, a Universidade de São Paulo, USP, a Universidade de Campinas, Unicamp. E é usado também por laboratórios de DNA Forense no Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, entre outros estados.

Como funciona?

A tecnologia do FTA Card possibilita que elementos químicos inativem instantaneamente vírus e bactérias, ou seja, imobiliza o DNA presente e protege-o contra a degradação ocasionada por agentes externos. Dessa forma, após ser coletado e armazenado na matriz, o DNA está apto para análise de forma rápida e simplificada, levando menos de 30 minutos. Dentre as técnicas e aplicações possíveis, está a Reação em Cadeia da Polimerase, a PCR, sendo ela a convencional e a quantitativa em tempo real, podendo ser aplicado em clínicas e diagnóstico molecular humano e animal, identificação e pesquisas genéticas e moleculares, análise ambiental e melhoramento animal.

Para mais informações sobre exames disponibilizados pelo laboratório, acesse nossas redes sociais ou entre no site http://www.scbiotec.com.br lá você encontra tudo bem especificado e também pode redirecionar sua pesquisa para a Loja Virtual. É rápido, fácil e bastante simplificado pensando em você criador. Qualquer dúvida pode ser tirada também pelo telefone (44) 3029-9660.

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Monitoramento de saúde previne avanço de doenças em aves

Comparativamente a estrutura de uma casa – que possui seus pilares de sustentação, estes que ordenados beneficiam a obra e dão condições para que se mantenha firme –  pode-se fazer alusão ao caminho de fácil acesso ao sucesso na criação de aves, quando respeitada a lógica das quatro grandes frentes nos cuidados com o plantel.

A desinformação a respeito desses cuidados é tão preocupante que grande parte dos criadores experientes desconhece a necessidade da junção desses pilares para a qualidade de vida de suas aves. Neste caso, deve-se destacar a importância da medicina preditiva, ou seja, aquela que previne doenças e gera boa saúde e qualidade de vida nas aves.

Dessa forma, para sustentar de maneira eficiente essa estrutura são necessários estudos genéticos sobre o plantel para o conhecimento da linhagem que se quer criar. Outro pilar sustenta a alimentação compatível com a espécie, ou seja, a nutrição como fator aliado ao bem-estar das aves. Já no manejo, dispor de estrutura conservada e com manutenção adequada para o convívio das aves.

Ao que tudo indica as três frentes bastariam para compor um plantel com resultados satisfatórios, entretanto, a estrutura ruiria. Havendo, portanto, necessidade básica de enveredar esforços para os cuidados com a saúde das aves, ou seja, voltar-se para a área de sanidade.

Para se entender sobre as doenças presentes nas aves, faz-se necessário pensar em seu universo particular, que compreende desde a fortaleza presentes nas asas e bico à fragilidade que reside na sensibilidade de seus tamanhos, bem como, a suscetibilidade de ser alvo de diversos predadores na natureza. Sendo assim, elas recorrem a camuflar ao máximo suas fragilidades, apresentando sinais anormais quando seu estado de saúde já está grave.

A maioria das doenças são assintomáticas, ou seja, não tem sintomas aparentes e se instalam quando há junção de inúmeros fatores, dentre eles, os relacionados à nutrição, ao manejo, ao clima. Há, também, reações diferenciadas quanto ao contato com doenças, ou seja, aves que podem ser infectadas são as suscetíveis, já as que não podem ser acometidas por doenças são as imunes. As aves infectadas que não apresentam sintomas, mas podem ser transmissoras são as subclínicas, as que se caracterizam por demonstrar sintomas aparentes são as clínicas.

Por conseguinte, o monitoramento de saúde é essencial para o sucesso e prosseguimento da criação e da reprodução do plantel, devendo, dessa forma, ser realizado de maneira sistematizada por meio dos métodos ativo ou passivo.  O ativo tem por finalidade buscar a presença de doenças ainda em sua fase inicial, quando seu desenvolvimento ainda não provocou problemas para as aves, sendo o mais indicado para os plantéis quando o assunto é prevenção. Já o passivo faz-se importante quando as doenças já estão instaladas, provendo, assim, a precisão no diagnóstico para posterior tratamento.

Dessa forma, a realização periódica dos exames de saúde colabora para ação do médico veterinário, que em posse dos laudos específicos, pode indicar tratamento eficiente para a ave infectada ou do plantel. Levando em consideração a importância da aliança entre os quatro pilares fundamentais para o sucesso na criação de aves, o São Camilo Biotecnologia oferece exames da estrutura genética do plantel, bem como, o Check Up Preventivo – análise de 12 doenças que mais acometem as aves. Para mais informações sobre os exames acesse as redes sociais do São Camilo ou através do link http://bit.ly/checkuppreventivo, entre também em contato pelo telefone (44) 3029-9660.

 

Gostou? Compartilhe com os amigos !!