0

Check-up Premium: lançamento é marco no mercado de exames de sanidade para aves

A inovação é prioridade em todos os setores do São Camilo Biotecnologia, sendo assim, para agrupar mais de 10 anos de estudos visando proporcionar aos criadores o que há de melhor para a prevenção de doenças em aves, o laboratório lança no mercado, especificamente no Campeonato Brasileiro de Ornitologia 2017, que ocorre entre os dias 6 e 16 de julho, o maior painel disponível no planeta: o Check-up Premium. Vale ressaltar que o evento é organizado pela Federação Brasileira de Ornitologia – a FOB – e ocorre todos os anos na cidade de Itatiba, interior de São Paulo. A magnitude deste exame permite essa classificação, já que serão pesquisados 33 patógenos, tudo isso em coleta única, o que propicia verdadeiro escaneamento quando o assunto é saúde do plantel.

Outro grande diferencial é que este exame possui três grandes frentes: a que é direcionada aos psitacídeos, aves exóticas como as araras, papagaios, cacatuas, jandaias, pionites, eclectus, forpus, agapornis, calopsitas, periquitos, roselas, dentre outros. Aos passeriformes, que são popularmente chamados de passarinhos e, quanto a aspectos físicos, possuem três dedos para a frente e um para trás e, de forma geral, ostentam bicos retos ou quase retos.  Existem mais de seis mil espécies, o que lhes dá o título de maior grupo de aves. E, por fim, aos canários que é um passeriforme de pequeno porte e pertence à família Fringillidae e tem sua origem nas Ilhas Canárias que ficam na costa africana.

Desse modo, a importância dessa divisão se evidencia quando se analisa a individualidade de cada uma dessas famílias, ou seja, os exames propostos serão específicos para cada uma das frentes, respeitando, sobretudo, a individualidade de cada uma. Dentro desses aspectos serão analisadas infecções virais, bacterianas, fúngicas e as causadas por protozoários.

Importância da Prevenção

Estudos afirmam que mais de 75% das doenças em aves são assintomáticas, ou seja, estas não apresentam sintomas facilmente verificados, entretanto, portam patógenos. Essa situação é bastante preocupante, pois afeta o diagnóstico precoce, bem como o tratamento efetivo da doença.

A prevenção surge como aliada nestes casos, já que previne a proliferação de doenças, identifica especificamente o patógeno direcionando tratamentos mais precisos e eficazes, evita mortes de filhotes e aves adultas, melhora os índices de reprodução e produtividade no plantel, reduz gastos e valoriza as aves e o criadouro.

Coleta para o Check Up Premium

É bastante simples iniciar o processo de coleta: ao entardecer, deve-se forrar o fundo da gaiola com papel alumínio ou plástico filme, na manhã seguinte, as fezes depositadas pela ave serão colhidas, após o procedimento deve-se lacrar o pote com fita adesiva e fazer sua identificação. Se o exame for para uma ave ou casal, deve-se repetir o processo por três dias e o pote com a coleta deve ser mantido na geladeira até o dia do envio. Se o exame for direcionado a mais aves, a coleta poderá ser realizada uma única vez.

Finalizados os processos o pote com as fezes deve ser colocado em uma caixa e enviado para o São Camilo Biotecnologia juntamente com o Formulário de Solicitação de Exames de Saúde devidamente preenchido. Quanto ao pagamento há muitas facilidades: pode ser realizado por meio do site do laboratório, especificamente, na Loja Virtual via cartão de crédito, transferência bancária ou depósito. Se a opção feita for transferência ou depósito, o comprovante deverá ser encaminhado juntamente com a amostra. Chegando ao laboratório o resultado estará disponível em até seis dias úteis. Se ainda restou dúvida quanto ao procedimento saiba mais no vídeo AQUI.

Confira também nossa loja através do link http://bit.ly/checkuppremium

Além dos canais já mencionados, mantenha contato com o São Camilo Biotecnologia por meio da Fanpage, do Blog, bem como, pelo telefone (44) 3029-9660 e pelos e-mails atendimento@scbiotec.com.br e comercial@scbiotec.com.br .

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Pesquisadores descobrem novo vírus em aves migratórias

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) descobriram um novo vírus em aves migratórias. O achado é tão raro que pode até ser considerado um golpe de sorte. Sobretudo quando o vírus em questão é o assim nomeado paramixovírus aviário 15, da mesma família do paramixovírus aviário 1 causador da doença de Newcastle, que não representa riscos para humanos, mas pode ser letal em aves.

“Fazemos monitoramento ativo de vírus em aves migratórias. Eu buscava encontrar o vírus da doença de Newcastle, um paramixovírus aviário 1, e meu colega Jansen de Araújo procurava detectar o vírus da influenza aviária para o seu projeto de pesquisa. Por fim, encontramos uma coinfecção: dois vírus, sendo que um deles era completamente desconhecido até então”, disse Luciano Matsumiya Thomazelli, pesquisador do Laboratório de Virologia Clínica e Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-USP), à Agência FAPESP.

Desde 2005, o laboratório conta com uma equipe que vai a campo para fazer pesquisa de vigilância epidemiológica em diferentes regiões do Brasil, como parte da Rede de Diversidade Genética de Vírus (VGDN), financiada pela FAPESP, sob a coordenação do professor Edison Luiz Durigon.

O objetivo dos pesquisadores é detectar a presença de vírus da influenza aviária e da doença de Newcastle, entre outros, em aves e animais silvestres. Com isso, é feito o monitoramento e avaliação do risco de que novas cepas entrem no Brasil. As amostras coletadas pela equipe ficam estocadas em freezers com temperaturas de -80 ºC e são utilizadas para pesquisas científicas.

A nova espécie de vírus aviário foi encontrada em amostra coletada de um maçarico (Calidris fuscicollis), ave migratória capturada em abril de 2012, no Parque Nacional da Lagoa do Peixe, no Rio Grande do Sul. Ainda será preciso fazer mais estudos para saber qual o grau de ameaça do novo vírus aviário, mas pelo que se sabe até agora ele não representa risco a humanos. “ Geneticamente ele está mais próximo de vírus primeiramente descritos na América do Sul, o que nos leva a acreditar que ele possa ter se originado de nossa região mesmo”, disse Thomazelli.

Os pesquisadores seguiram o método padrão de análise das amostras. O resultado deu positivo para influenza no teste de PCR em tempo real – técnica de biologia molecular que detecta a presença do DNA/RNA procurado. Porém, quando os pesquisadores isolaram o vírus em ovos embrionados de galinhas, o resultado deu negativo para o vírus da doença de Newcastle, mas uma reação de aglutinação de hemácias indicava que se tratava de outro vírus, diferente do procurado.

“Mandamos a amostra para colaboradores no St. Jude Children’s Research Hospital, em Memphis, nos Estados Unidos, onde foi feito o sequenciamento do genoma completo do que havia em grande quantidade na amostra. Para nossa surpresa, a amostra continha coinfecção de influenza aviária e algo totalmente novo. Focamos em influenza e acabamos achando também outro vírus”, disse Thomazelli.

Confira a matéria completa no site da Agência FAPESP

Para dúvidas, entre em contato conosco através do telefone (44)3029-9660 e não deixe de conferir nosso site e loja virtual através do link www.scbiotec.com.br/loja.

Nos encontre também nas redes sociais:

www.facebook.com/scbiotec

www.instagram.com/scbiotec

 

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Registro genético concede ao criador segurança e rastreabilidade

Conforme prometemos não iríamos deixar vocês, nossos leitores, sem atualização a respeito do exame de Registro Genético. Fizemos um post (confira AQUI) recheado de explicações sobre as técnicas utilizadas pelo São Camilo Biotecnologia para alcançar os 99,9997% de certeza que os resultados garantem neste tipo de análise.

Lá explicamos também o procedimento feito para a coleta, a técnica utilizada, bem como, onde tudo isso resulta: um Registro Genético Único. A partir desses dados há possibilidade de verificar paternidade e maternidade; probabilidade de parentesco; prova de identidade genética; reconstituição genética de aves (uma espécie de RG de uma ave falecida ou ausente); similaridade genética e estrutura genética do plantel.

Ainda sobre o Registro Genético pode-se ressaltar que é a identidade da ave, ou seja, os dados genéticos que conferem a cada indivíduo sua singularidade. Estes ficam armazenados no sistema informatizado do laboratório, além de ser impresso e encaminhado ao cliente em forma de certificado.

Dentre os benefícios concedidos pelo exame estão: a garantia de rastreabilidade das aves; segurança da origem genética; comprovação perante os órgãos regulamentadores e fiscais, bem como, possibilita atestar paternidade e maternidade e outras comparações genéticas entre as aves.

A herança genética de cada indivíduo é proporcionada por seus genitores, sendo assim, o exame de paternidade e maternidade avalia o patrimônio genético que um filho herdou da mãe e do pai, possibilitando a exclusão ou inclusão de ambos. O ponto chave deste exame é confirmar a existência ou a ausência de um verdadeiro vínculo genético de filiação entre as aves pesquisadas.

Outra análise permitida é a de probabilidade de parentesco entre duas aves ou mais quando os genitores não estão disponíveis, neste caso, o laudo apresentará os índices e, quanto maior for, maiores são as chances de as aves analisadas apresentarem vínculo genético.

Quer saber mais sobre as análises permitidas a partir do Registro Genético Único? Continue acompanhando o Blog do São Camilo Biotecnologia ou acesse nosso site http://www.scbiotec.com.br entre também em nossa Loja Virtual (AQUI). Qualquer dúvida pode ser tirada pelo telefone (44) 3029-9660, bem como, pelos emails  atendimento@scbiotec.com.br e comercial@scbiotec.com.br.

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

Aspergilose, uma das doenças de maior incidência no inverno

A Aspergilose é uma doença bastante comum, e pode provocar sérios danos ao pássaro quando não identificada rapidamente, afeta principalmente o trato respiratório e produz lesões nodulares nos pulmões.

A doença é causada por fungos do gênero Aspegillus, sendo o agente principal o Aspergillus Fumigatus. São encontrados facilmente no solo, na cama, na matéria vegetal em decomposição e no alimento. A Aspergilose foi diagnosticada em todas as aves domésticas, aves de zoológico e em muitas aves selvagens. É provável que o fungo penetre pela casca do ovo e infecte o embrião ou a ave recém-nascida.

Sua infecção começa pela inalação dos esporos, normalmente o pássaro tolera um certo número de esporos, mas uma infestação maior ou queda no sistema imune da ave provoca a doença.

Os sinais mais comuns em casos de Aspergilose, principalmente em aves jovens são: dispnéia (respiração rápida, curta e com dificuldade), sonolência e anorexia. As que apresentam sinais clínicos enfraquecem, perdem peso e morrem em poucos dias. A Aspergilose cerebral produz sintomas nervosos de incoordenação e torcicolo. As aves com lesões oculares podem apresentar conjuntivite, cegueira e geralmente morrem.

O melhor a fazer para evitá-la é manter uma rigorosa higiene nas gaiolas e criadouros, além da realização de exames periódicos com objetivo de prevenção de doenças. Conheça mais sobre nosso Check-up Preventivo através do link http://bit.ly/checkuppreventivo

O que achou do texto? Compartilhe com a gente!

Gostou? Compartilhe com os amigos !!
0

XVIII Columbódromo Nacional

No último dia 27 de maio, fomos convidados a participar de um campeonato de pombos correio, o XVIII Columbódromo Nacional. Realizado todos os anos, esta edição aconteceu na Chácara do Sr. Jordão na cidade de Ribeirão Preto/SP.

Na ocasião, conhecemos os criadores desta ave excepcional e levamos nossos serviços de biologia genética para auxiliar no bom desempenho da criação e das competições; foi uma troca de experiências imensurável, pois descobrimos um novo universo no mundo das aves. Ficamos muito felizes com a atenção e recepção de todos, a alegria e união dos presentes no evento foi contagiante.

Agradecemos pelo convite e esperamos concretizar esta parceria contribuindo para o aprimoramento da criação de Pombos Correio no Brasil.

Parabéns aos organizadores e participantes do evento e com certeza, até o próximo Columbódromo!

Gostou? Compartilhe com os amigos !!